Lançamentos Celer: testes rápidos de coagulação humana

Tendo em vista as inúmeras vantagens da descentralização na realização de exames, a Celer lança no mercado plataforma e kits de testes rápidos de coagulação.

Lançamentos Celer: testes rápidos de coagulação humana

Os testes rápidos de coagulação trazem para os hospitais a possibilidade de aplicarem os exames próximo aos pacientes, atendendo às demandas urgentes com mais eficácia. Além disso, os resultados dos testes Point of Care (POC) são processados em menor tempo por não necessitarem de inúmeras etapas. Tendo em vista as inúmeras vantagens da descentralização dos testes de coagulação, a Celer Biotecnologia lança no mercado plataforma e kits de coagulação.

O Analisador Óptico de Coagulação Humana (OCG-102) da Celer Biotecnologia é um equipamento pequeno e portátil que realiza testes de coagulação humana através da tecnologia Point Of Care (POC). Através da plataforma é possível analisar Fibrinogênio (FIB), Tempo de Trombina (TT), Tempo de Protrombina (TP), Tempo de Tromboplastina Parcial Ativada (TTPa) e Tempo de Coagulação Ativada (TCA). Estes testes avaliam o segundo momento da hemostasia – processo de interrupção de sangramento e hemorragias no corpo – regulados pelos fatores de coagulação.

 Fatores de coagulação

Os fatores de coagulação são o grupo de proteínas que o organismo humano utiliza para a formação do coágulo sanguíneo. São treze os fatores de coagulação, ordenados por números romanos (Fator I ao XIII). Eles não estão ordenados por ordem de ativação, mas sim de descobrimento.

Quando há rompimento ou lesão de vasos sanguíneos, uma série de reações bioquímicas são ativadas levando à formação dos coágulos. Esse é um processo natural do organismo, que visa a evitar a perda de sangue e iniciar o processo de cicatrização.

“Quando ocorre uma lesão que resulta em sangramento, o sistema de coagulação é ativado e fecha o orifício no vaso sanguíneo com um coágulo, enquanto mantém o fluxo sanguíneo no vaso, impedindo o coágulo de ficar muito grande. […] O coágulo impede a perda de sangue adicional e permanece no local até que a área lesada cicatrize. […] O coágulo é eventualmente removido com a cicatrização da lesão. Em indivíduos normais e saudáveis, esse equilíbrio entre a formação e remoção do coágulo garante que o sangramento não se torne excessivo e que os coágulos sejam removidos assim que não forem mais necessários.” (Fatores de coagulação, Lab Tests Online).

 Testes rápidos de coagulação: quais são e para que são indicados

Os testes de coagulação têm como objetivo avaliar o funcionamento dos fatores de coagulação sanguínea. O principal uso se dá antes de cirurgias, para avaliar possível risco de hemorragias. São também indicados para investigar sangramentos, doenças hematológicas, risco de trombose – principalmente em mulheres – ou monitorar tratamentos como com a Heparina, por exemplo.

Os testes de coagulação são:

>> Fibrinogênio (FIB): indicado para investigação de sangramentos, formação inapropriadas de coágulos sanguíneos e monitorar doenças hepáticas. Pode ser utilizado também como complemento na avaliação de riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

>> Tempo de Trombina (TT): indicado para investigação de sangramentos e formação inapropriadas de coágulos sanguíneos. Também ajuda na avaliação do nível e função do fibrinogênio. Por ser muito sensível ao anticoagulante heparina, é utilizado para monitorar o tratamento em sua versão não fracionada.

>> Tempo de Protrombina (TP): avalia a tendência de coagulação sanguínea. Assim com o Tempo de Trombina (TT), também é utilizado para monitorar o uso de anticoagulantes como a heparina.

>> Tempo de Tromboplastina Parcial Ativada (TTPa): Mede a via intrínseca da coagulação. Indicado, principalmente, antes de cirurgias ou no acompanhamento de terapia com heparina.

>> Tempo de Coagulação Ativada (TCA): usado, principalmente, para monitoramento de terapia com heparina em altas doses.

Vantagens dos testes rápidos de coagulação humana

Os testes rápidos de coagulação são de grande utilidade para o ambiente hospitalar, pois fornecem com rapidez resultados importantes para tomada de decisão médica. Eles medem, individualmente, cada um dos fatores de coagulação. Diferente dos testes tradicionais, os testes rápidos de coagulação não necessitam de jejum do paciente. O resultado é processado em até cinco minutos e precisam apenas de uma pequena amostra de sangue.

Como apontado anteriormente, os testes de coagulação são essenciais antes de cirurgias para avaliar o risco de hemorragias. No dia a dia de um hospital, tais procedimentos nem sempre são programados. Sendo assim, a presença do equipamento próximo ao paciente, assim como a rapidez do resultado, trazem benefícios a equipe médica e pacientes.

Além disso, na clínica médica os testes de coagulação auxiliam do diagnóstico e acompanhamento de outras doenças. Um exemplo recente é a utilização dos testes de coagulação para pacientes com suspeita ou confirmação de coronavírus. Entendendo que os exames auxiliam no diagnóstico e no acompanhamento do COVID-19, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) incluiu os testes de coagulação na lista de coberturas obrigatórias dos planos de saúde.

Ainda que com aplicação mais simples do que a dos exames tradicionais, os testes rápidos de coagulação devem ser solicitados e aplicados por profissionais de saúde capacitados para tal. As instruções de uso do fabricante devem ser seguidas para garantir segurança dos resultados. Além disso, os dados obtidos com os testes devem ser interpretados em conjunto com investigação clínica para conclusão de diagnósticos.

 Analisador de coagulação humana Point of Care (POC)

 O Analisador Óptico de Coagulação Humana (OCG-102) é uma plataforma portátil para realização de testes rápidos de coagulação. Para aplicação dos testes são necessários apenas 20 microlitros de amostra de sangue total venoso citratado. O resultado sai em até cinco minutos.

Os kits de testes Fibrinogênio (FIB), Tempo de Trombina (TT), Protrombina (TP), Tempo de Tromboplastina Parcial Ativada (TTPa) e Tempo de Coagulação Ativada (TCA) já estão registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e disponíveis no mercado.

Em caso de dúvidas sobre os testes rápidos de coagulação, entre em contato com a equipe científica da Celer Biotecnologia no e-mail assessoriacientifica@celer.ind.br.

Compartilhar este post

Deixe uma resposta