24 de março de 2022

Investimentos em pesquisa e pessoal são metas de líderes globais para combater a Tuberculose; problema de saúde pública global

Celebrado no dia 24 de março, o Dia Mundial de Combate à Tuberculose (TB) será um alerta para que o controle dessa doença infectocontagiosa volte…

Celebrado no dia 24 de março, o Dia Mundial de Combate à Tuberculose (TB) será um alerta para que o controle dessa doença infectocontagiosa volte a ser priorizado como problema de saúde pública que afeta diversos países, inclusive no Brasil. Depois de mais de uma década de avanços, o número de mortos voltou a subir em 2020, primeiro ano da pandemia da COVID-19. No mesmo período, aumentou o volume de pessoas que não tiveram acesso a atendimento médico para diagnóstico correto e/ou início do tratamento.

Os dados constam do relatório global da Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgado em outubro de 2021, relativo ao ano anterior. Em mortes, foram 1,5 milhão, das quais 214 mil pacientes HIV positivos. O número de pessoas que tiveram maior dificuldade em conseguir atendimento passou de 2,9 milhões, em 2019, para 4,1 milhões no ano seguinte.

No Brasil estima-se 70 mil novos casos a cada ano com 4,5 mil óbitos correspondentes.

Tuberculose (TB)

Causada pelo Mycobacterium tuberculosis, ou bacilo de Koch, uma homenagem ao descobridor da causa da doença, Dr. Robert Koch, a tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta principalmente os pulmões, embora possa comprometer outros órgãos e/ou sistemas.

A transmissão é direta, de pessoa para pessoa. Em um ambiente de aglomeração, o risco aumenta porque o doente expele, ao falar, espirrar ou tossir, pequenas gotículas de saliva que contêm o agente infeccioso, que pode ser aspirado por outro indivíduo, contaminando-o.

Má alimentação, falta de higiene, tabagismo, alcoolismo, uso de drogas ilícitas ou qualquer outra prática que comprometa a resistência imunológica também são fatores que favorecem a contaminação.

Sintomas

A tuberculose tem sintomas clássicos que incluem tosse seca ou com secreção por mais de quatro semanas, acompanhada de febre vespertina, sudorese noturna, emagrecimento acentuado, cansaço excessivo ou fadiga. Outros sintomas que estão associados a doença são rouquidão e prostração.

Nos casos graves, o paciente pode ter dificuldade para respirar, eliminar grande quantidade de sangue, colapso do pulmão e acúmulo de pus na pleura, membrana que reveste o pulmão, causando dor torácica.

Diagnóstico

O diagnóstico de Tuberculose inclui exames laboratoriais como baciloscopia, teste rápido molecular para tuberculose e cultura para micobactéria, que pode levar até oito semanas para ficar pronto, visto que o bacilo apresenta crescimento lento. O exame complementar é o Raio X do tórax, que deve ser realizado em todas as pessoas com suspeita da doença.

Solução de diagnóstico

O Kit de Detecção por PCR em Tempo Real para Mycobacterium tuberculosis oferecido pela Celer é uma solução econômica e sustentável para o diagnóstico rápido e confiável de tuberculose, principalmente nas regiões menos desenvolvidas. A metodologia adotada confere maior sensibilidade e confiabilidade ao diagnóstico que a baciloscopia de escarro.

Referências Bibliográficas

BRASIL. Ministério da Saúde. Biblioteca Virtual em Saúde. Tuberculose. Brasília (DF). 2020. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/tuberculose-21/#:~:text=A%20tuberculose%20%C3%A9%20uma%20doen%C3%A7a,descobridor%20da%20causa%20da%20doen%C3%A7a)>. Acesso em: 07 mar 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Departamento de Doenças Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. Tuberculose. Brasília (DF). Disponível em: <http://www.aids.gov.br/pt-br/o-que-e-tuberculose>. Acesso em: 07 mar 2022.

OPAS. Organização Pan-Americana de Saúde. Mortes por tuberculose aumentam pela primeira vez em mais de uma década devido à pandemia de Covid-19. Brasília (DF). 2021. Disponível em:< https://www.paho.org/pt/noticias/14-10-2021-mortes-por-tuberculose-aumentam-pela-primeira-vez-em-mais-uma-decada-devido#:~:text=Mortes%20por%20tuberculose%20aumentam%20pela,Organiza%C3%A7%C3%A3o%20Pan%2DAmericana%20da%20Sa%C3%BAde>. Acesso em: 07 mar 2022.

SUMMITSAÚDE. Impactos da pandemia: mortes por tuberculose crescem após 15 anos. Jornal Estado de São Paulo. São Paulo. 2021. Disponível em: <https://summitsaude.estadao.com.br/desafios-no-brasil/impactos-da-pandemia-mortes-por-tuberculose-crescem-apos-15-anos/

23 de abril de 2021

Reinfecção por COVID-19 e segunda onda: o que precisamos saber?

A pandemia da COVID-19 completou um ano diante de um cenário marcado por importantes avanços na ciência e nas soluções inovadoras da medicina diagnóstica. No…

3 de abril de 2020

Parecer técnico e orientação para o teste rápido de coronavírus

O diagnóstico oportuno da COVID-19 possibilita a criação de novas estratégias e soluções além de identificar o momento adequado para o fim do distanciamento social….