1 de novembro de 2022

Impacto da pandemia nos exames preventivos de câncer do colo do útero

O rastreamento do câncer é uma medida preventiva eficaz que pode reduzir a incidência e a mortalidade ocasionada pela doença. Embora o rastreamento do câncer…

O rastreamento do câncer é uma medida preventiva eficaz que pode reduzir a incidência e a mortalidade ocasionada pela doença. Embora o rastreamento do câncer seja essencial para o seu controle e prevenção, devido ao surto de COVID-19, muitos exames foram cancelados ou adiados, deixando inúmeros pacientes sem acesso aos serviços de saúde recomendados.

Com o câncer do colo do útero não foi diferente. Esse tipo de neoplasia maligna possui um alto potencial de prevenção, pois o seu agente causal é o Papiloma Vírus Humano (HPV). A doença na maioria das vezes apresenta-se assintomática, e por ter uma prevalência considerável, é recomendado o rastreamento com exames preventivos.

A ruptura sistêmica e a tragédia que o COVID-19 trouxe para pacientes, profissionais e sistemas de saúde poderá ter um impacto significativo nos pacientes, pois, embora seja o único tipo de câncer que possui uma vacina preventiva, o câncer do colo do útero é o terceiro tipo de câncer mais prevalente entre as brasileiras (estimativa de 16.710 novos casos em 2020), e o quarto com maior mortalidade (6.596 óbitos em 2019).

No Brasil houve uma diminuição em 24% pela procura dos exames preventivos para o rastreamento da doença. O reflexo disso poderá ser sentido nos próximos anos, pois doenças que poderiam ser detectadas em estágios iniciais poderão ser detectadas já em estágios mais avançados. Os profissionais de prevenção e rastreamento do câncer precisam inovar neste ambiente atual para continuar a diminuir a carga do câncer nas comunidades.

Uma maneira de rastrear o câncer do colo do útero é a detecção do HPV pela metodologia de PCR em tempo real. A Celer possui o teste para detecção do HPV 16 e 18, além do teste HPV genótipo que é capaz de detectar 15 subtipos diferentes do vírus!

Clique aqui, acesse e cadastre-se para receber todas as informações sobre essa e outras de nossas Soluções!

Referências:

  1. acervodigital.ufpr.br/handle/1884/73987
  2. Lander Dos Santos, Kely Paviani Stevanato, Igor Roszkowski, Raíssa Bocchi Pedroso, Fernando Castilho et al,  Impact of the Covid-19 Pandemic on Women’s Health in Brazil

 

Por: Valéria Andrade
Gerente de Produtos da Celer

30 de junho de 2021

Testagem em massa como importante estratégia no combate à COVID-19

Desde o início da pandemia, quando ainda não havia perspectivas de vacina, o isolamento social, o uso de máscaras e a testagem em massa faziam…

11 de novembro de 2022

Testagem de COVID-19 volta a subir no Brasil

Idosos, pacientes imunossuprimidos e pessoas com passagem marcada para a Europa devem fazer o exame em caráter preventivo. Seguindo a tendência mundial, o número de…

Testes