8 de outubro de 2021

Outubro Rosa é convite para a prevenção ao câncer de mama

Entre os objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável das Organizações das Nações Unidas (ONU) está a redução de 30% para 16% das mortes…

Entre os objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável das Organizações das Nações Unidas (ONU) está a redução de 30% para 16% das mortes por cânceres mais incidentes no mundo. No caso das mulheres, o de mama é o principal deles. No entanto, quando diagnosticado no estágio inicial, a possibilidade de cura é ampliada.

A campanha de prevenção ao câncer de mama “Outubro Rosa”, uma tradição mundial que já foi incorporada à agenda anual de saúde do Brasil, abre espaço para uma conversa necessária sobre a saúde da mulher, por meio da adoção de cuidados básicos como o autoexame das mamas (a mulher observando o seu corpo), da consulta médica periódica para exame clínico e da realização da mamografia.

Entre 2013 e 2019, o número de mulheres que nunca fizeram esse exame no Brasil caiu de 31,5% para 24,9%, conforme o Rastreamento de câncer de mama no Brasil: resultados da nova Pesquisa Nacional de Saúde. Mesmo assim, a doença ainda é a primeira causa de morte por câncer no país, entre esse público Em 2019, essa taxa foi de 14,23 óbitos para cada 100.000 mulheres.

Câncer de mama

De forma geral, o câncer de mama é o resultado da multiplicação desordenada de células anormais e que formam um tumor nessa região do corpo, com potencial para afetar a saúde de outros órgãos.

Há vários tipos de cânceres de mama. Há aqueles que se desenvolvem rapidamente e outros que demoram mais a aparecer. Em ambos os casos, o importante é que sejam diagnosticados e tratados o quanto antes.

Causas e sintomas do câncer de mama

Não há uma causa definida para o aparecimento do câncer de mama. No entanto, há três grupos de fatores de risco que, de forma isolada ou combinados, podem aumentar as chances do aparecimento da doença. São eles:

 

  • Fatores Ambientais e Comportamentais

 

– Obesidade e sobrepeso;

– Inatividade física;

– Consumo de bebidas alcoólicas;

– Exposição frequente a radiações ionizantes de tratamentos radioterápicos ou de exames como tomografia, raios X, mamografia etc;

– Tabagismo.

 

  • Fatores da História Reprodutiva e Hormonal

 

– Primeira menstruação antes de 12 anos;

– Primeira gravidez depois dos 30 anos;

– Parar de menstruar depois dos 55 anos;

– Uso de contraceptivos hormonais;

– Reposição hormonal pós-menopausa por mais de cinco anos;

– Não amamentar.

 

  • Fatores genéticos e hereditários

 

– Histórico familiar de câncer de mama em mulheres da família, principalmente antes dos 50 anos;

– Histórico familiar de câncer de mama em homens;

– Alteração genética dos genes BRCA1 e BRCA2.

Sintomas do câncer de mama

Geralmente, a alteração na mama é percebida pela mulher, durante o autoexame. Entre os sintomas estão:

– Nódulos fixos ou indolores – o principal sintoma da doença em 90% dos casos;

– Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja; 

– Mudanças no mamilo;

– Nódulos nas axilas ou no pescoço;

– Saída de líquido anormal pelos mamilos de forma espontânea.

A orientação dos médicos é para que a mulher procure o seu médico de confiança, caso detecte alguma alteração do gênero nas mamas, para indicação dos exames mais adequados ou faça o exame preventivo periódico o que auxilia na prevenção e no controle de pacientes que, por exemplo, têm histórico familiar da doença.

Outubro Rosa Celer

Na Celer, a chegada do Outubro Rosa e a proximidade do Novembro Azul, são oportunidades para que a empresa intensifique o diálogo com os colaboradores sobre a necessidade de adotar uma postura preventiva quando se trata do cuidado com a saúde.

A primeira atividade do período reuniu mulheres e homens para o Encontro de Autocuidado, conduzido pela terapeuta sistêmica Hévila Correia. Os participantes foram apresentados à técnica da meditação e receberam um convite para olharem para si mesmos e para respeitarem os limites do corpo e mente todos os dias.

Foi criado também um uniforme temático e há outras ações programadas para o período, como o curso de automaquiagem, por exemplo.

Referências

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER JOSÉ ALENCAR GOMES DA SILVA. Tipos de câncer – Câncer de mama. Brasil. 2021. Disponível em: <https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama> Acesso em: 04 out. 2021, 15h50.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER JOSÉ ALENCAR GOMES DA SILVA. Rastreamento da população-alvo. Brasil. 2021. Disponível em: <https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/dados-e-numeros/rastreamento-na-populacao-alvo> Acesso em: 04 out. 2021, 17h15.

BECK, Ana Paula Avrtischer. Saúde da mulher: tudo o que você precisa saber sobre o tema. Vida saudável: O Blog do Einstein. São Paulo. 2020. Disponível em: <https://vidasaudavel.einstein.br/saude-da-mulher/>Acesso em: 04 out. 2021, 19h10.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO. INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Plataforma Agenda 2030. Brasil. Disponível em: <http://www.agenda2030.org.br/>

Acesso em: 05 out 2021, 14h12.

14 de abril de 2020

Instituto de pesquisa atesta confiabilidade de teste rápido chinês doado pela Vale ao Governo Federal

Muitas informações têm circulado sobre os testes rápidos, especialmente do modelo do teste rápido chinês doado pela Vale ao Governo Federal, método que foi preponderante…

23 de dezembro de 2020

Testes para diagnóstico rápido de doenças inflamatórias ou infecciosas

A erradicação de doenças infecciosas ou inflamatórias é um debate presente em toda a comunidade médica mundial. Apesar dos avanços científicos para tratamento dessas doenças,…