Como o teste diagnóstico no ponto de atendimento transforma a assistência à saúde?

Como o teste diagnóstico no ponto de atendimento transforma a assistência à saúde?

Como o teste diagnóstico no ponto de atendimento transforma a assistência à saúde?

Diagnóstico preciso, gestão adequada de recursos humanos, redução do tempo de internação, uso efetivo de leitos, economia para o hospital e aperfeiçoamento dos diagnósticos clínicos são algumas vantagens do teste diagnóstico no ponto de atendimento (do inglês Point Of Care Testing – POCT), destaca a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica (SBPC). Essa tecnologia tem provocado grandes mudanças na área da saúde, pois se concentra cada vez mais em melhorias para os pacientes.

Um estudo desenvolvido em hospitais irlandeses reforçou a metodologia como garantia de qualidade nos serviços de saúde. Conforme a pesquisa, isso se dá à medida que os testes utilizam dispositivos analíticos para fornecer uma avaliação próxima ao paciente, e não no tradicional ambiente de um laboratório clínico.  A Federação Internacional de Ciências Biomédicas Laboratoriais (IFBLS), a qual estabelece as diretrizes internacionais para o Point of Care Testing, também corrobora sua contribuição para o gerenciamento clínico e o fornecimento de apuração rápida, em tempo hábil.

Leia também o nosso artigo sobre as vantagens e desafios do Point of Care.

 Teste diagnóstico no ponto de atendimento: antecipação das condutas médicas

 Os testes diagnóstico no ponto de atendimento de hospitais, consultórios médicos, centros de urgência e clínicas viabilizam a triagem, a predição da condição clínica, o tratamento e o monitoramento patológico. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), além de auxiliar na diagnose, eles propiciam a contenção de diversas doenças e a prescrição criteriosa de medicamentos. E é nesse sentido que sua implementação traz ganhos para o corpo clínico, para os médicos e para os pacientes.

Assim, dentre os aspectos relevantes a serem considerados estão a mitigação dos erros pré e pós-analíticos, liberação automática dos resultados, melhor capacidade de decisão, diminuição da morbimortalidade, maior autonomia da equipe, maior conforto, redução de encaminhamentos e pedidos de exames desnecessários etc.

Redução do tempo de espera

Testes de diagnóstico no ponto de atendimento afetam o tempo de permanência em um pronto atendimento hospitalar, haja vista que contribuem com a triagem e o fluxo do local. Com isso os pacientes evitam idas desnecessárias ao hospital e as filas são reduzidas, pois utilizando essa tecnologia é possível atender um número maior de pessoas em um curto período de tempo.

Nos hospitais com maior demanda de emergência também são utilizados para a triagem, garantindo mais segurança nesse processo. Por exemplo, caso o paciente apresente um quadro clínico suspeito de infarto, o exame é feito na hora e, se o resultado for negativo, o atendimento é direcionado para fora da urgência, otimizando inclusive a ocupação de leitos.

Rapidez nos resultados

De acordo com um artigo publicado na Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, por serem realizados no próprio local e com resultados disponíveis em pouco tempo, os testes de diagnóstico no ponto de atendimento permitem que a conduta médica seja tomada antes que haja riscos à vida do paciente, avançando com segurança para uma melhor estratégia na tomada de decisões.

Eles determinam, rapidamente, os níveis de glicose no sangue, marcadores cardíacos, entre outros, otimizando a dinâmica dos serviços de urgência, o que pode ser decisivo em situações críticas. Desse modo, o médico consegue completar a diagnose e prescrever o tratamento, evitando o retorno do paciente ao consultório e liberando a agenda médica para outra consulta.

Vantagens no prognóstico e tratamento

Uma vez que a doença é identificada na primeira consulta médica, o profissional que utiliza testes de diagnóstico no ponto de atendimento tem mais elementos para indicar um tratamento assertivo, o que contribui para a melhora dos quadros de saúde.

Isso significa uma diminuição não apenas no tempo de atenção, mas também no deslocamento para receber um diagnóstico, já que o especialista pode dar um parecer ágil e confiável na primeira consulta e o usuário, por conseguinte, não precisa mais ir a consultórios médicos e laboratórios várias vezes.

Redução de custos

 Muitas pessoas buscam atendimento hospitalar, sendo que uma consulta em clínica ou consultório utilizando o teste de diagnóstico no ponto atendimento poderia dispensá-la. Nesse contexto, quando o paciente encontra um atendimento completo antes de chegar ao hospital, ele colabora para a redução da rotatividade dentro desses ambientes, que se dedicam com maior foco nos casos complexos.

Com os testes de POCT minimiza-se a superlotação da sala de emergência, tal como o tempo de diagnóstico e prescrição, facilitando a resposta aos doentes mais graves. Eles garantem o tratamento oportuno, ou seja, posteriormente, não haverá a necessidade de tratar uma doença avançada. E isso promove a economia nos custos operacionais das clínicas, hospitais e sistema de saúde em geral.

Além disso, eles são aplicáveis tanto em hospitais quanto em ambulâncias, clínicas e consultórios médicos. Diante disso, os dispositivos POCT são adequados para qualquer ambiente ou situação que exija a realização de exames para fornecer, prontamente, um diagnóstico correto. Confira outras 4 vantagens dos testes de diagnóstico no ponto de atendimento.

Compartilhar este post

Deixe uma resposta