Celer disponibiliza teste rápido para diagnóstico do coronavírus

Celer disponibiliza teste rápido para diagnóstico do coronavírus

Celer disponibiliza teste rápido para diagnóstico do coronavírus

O One Step COVID-19 Test está entre os oito testes de diagnóstico da COVID-19 aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para serem comercializados no Brasil. Ele consiste em um teste rápido para diagnóstico do coronavírus que auxilia na triagem de pacientes portadores da doença, indispensável ao controle epidemiológico.

Simples e eficaz, detecta a presença de anticorpos do tipo IgG/IgM nas amostras coletadas entre 10 e 12 dias após a infecção.

Para ser realizado, esse imunoensaio demanda uma pequena quantidade de amostra, cerca de 10 microlitros a partir do sangue total, soro ou plasma humano. Sua metodologia é bastante simples e está presente há muito tempo no mercado, sendo semelhante a um teste de gravidez em que se emprega a análise amostral por reação rápida. Dessa forma, em poucas etapas é possível identificar inclusive pacientes assintomáticos.

O One Step COVID-19 Test pode ser executado diretamente em qualquer unidade de saúde desde que os profissionais que forem executar o teste se atentem às instruções indicadas pela Celer para a sua aplicação. Ainda, é muito importante que o seu resultado seja interpretado por um profissional qualificado, capaz de aliar os dados clínicos obtidos do paciente aos resultados de outros exames.

De início, é feita a coleta venosa do paciente. Depois disso, adiciona-se a amostra a um cassete de teste, seguida por um buffer (solução tampão), e a leitura é realizada em 15 minutos. Assim, o resultado negativo pode indicar ausência de infecção ou infecção precoce. O resultado positivo, por sua vez, determina a infecção por coronavírus, sendo necessária a confirmação por uma metodologia mais específica como o Reação em Cadeia da Polimerase (PCR), ou com dados clínicos do paciente.

É válido pontuar que pode haver algumas limitações durante esse processo. A coleta, armazenamento, submissão às mudanças bruscas de temperatura e a manipulação inadequada de amostra afetam diretamente o resultado a ser obtido.

Em outra perspectiva, tendo em vista o mercado, sabe-se que os testes rápidos de coronavírus possuem muitas semelhanças entre si. Portanto, características como a sensibilidade e especificidade podem variar pouco de um para outro. Diante disso, um teste mais sensível detecta verdadeiros positivos enquanto um teste mais específico detecta os pacientes que não possuem a doença de fato.

Ademais, considerando como objetivo principal a fase de triagem, é necessário que haja um grau mais elevado de sensibilidade. Isso porque tal aspecto constata um doente verdadeiro, que contenha o vírus, descartando o risco de um teste não detectar a presença do coronavírus, evitando que o paciente transmita a doença sem ter conhecimento disso.

Novos desafios e soluções: teste rápido para diagnóstico do coronavírus

No Brasil, o número de casos do coronavírus tem crescido exponencialmente, trazendo incontáveis desafios para os sistemas de saúde público e privado. Diante do cenário vigente em que se buscam alternativas para conter a transmissão do vírus, a realização de testes rápidos é uma estratégia inteligente, capaz de construir um panorama geral da situação enfrentada e de promover planos de ação pontuais.

Vale dizer que, segundo dados da Fundação Oswaldo Cruz, até o momento cerca de 10.000 testes foram feitos pela rede pública de saúde, um número pequeno quando comparado aos demais países que enfrentam consequências da mesma proporção. Isso ocorre, principalmente, porque o país não possui a capacidade de testar todos os casos suspeitos que surgem com o avanço da epidemia.

Além disso, sabendo da importância dos testes para identificar casos e projetar novas estratégias, é preciso sanar as dificuldades relativas a esse processo. Muitas vezes os resultados obtidos não são devidamente processados. Outro desafio é que muitos dos insumos utilizados são importados, tornando o procedimento economicamente inviável. Nesse contexto, testes rápidos se apresentam como a melhor solução.

Por essa razão, sendo um teste rápido, simples e sensível, fator mais importante no momento, o One Step COVID-19 Test, garante a otimização das análises e a economia para os hospitais. Com ele, por meio de uma única verificação, é possível detectar doentes de forma eficaz e segura, evitando ainda problemas como a subnotificação do número de casos existentes.

Para saber mais e entender as especificidades técnicas do produto, acesse o material ou entre em contato conosco.

 

Share this post

Deixe uma resposta