Câncer de próstata é o mais comum entre os homens depois do câncer de pele não melanoma

Câncer de próstata é o mais comum entre os homens depois do câncer de pele não melanoma

A Sociedade Brasileira de Oncologia (SBOC) divulgou, junto à sua campanha de Novembro Azul, um infográfico com dados atualizados sobre a incidência de câncer de próstata no Brasil.

O objetivo da campanha é a conscientização e, principalmente, alertar para os fatores de risco, a importância  da observação dos sintomas e a possibilidade de um tratamento mais humano com o diagnóstico rápido da doença.

Principais Fatores de Risco

. Idade superior a 50 anos

. Histórico de pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos
. Alimentação com excesso de gordura animal
. Exposição a alguns tipos de produtos químicos como as aminas aromáticas e o arsênio

Sinais e Sintomas

. Dificuldade para urinar
. Necessidade de acordar várias vezes durante à noite para urinar
. Em fases avançadas, dores ósseas e/ou insuficiência renal

Como se prevenir?

. Praticar atividade física regularmente, evitando o sedentarismo
. Não fumar
. Evitar o consumo de gordura de origem animal
. Não se expor a produtos químicos como aminas aromáticas e arsênio

Diagnóstico

Por ser uma doença silenciosa na fase inicial, o câncer de próstata pode ser identificado com a combinação de dois exames:

. Dosagem de PSA: exame de sangue que avalia a quantidade do antígeno prostático específico

. Toque retal: exame que permite ao médico apalpar a próstata e perceber se há nódulos ou tecidos endurecidos

Nenhum dos exames garante o diagnóstico exato. Após a realização deles, procedimentos confirmatórios, como a biópsia, podem ser solicitados.

Solução de Diagnóstico

O diagnóstico do exame PSA é determinado através de alteração nos níveis das moléculas produzidas na próstata. O grau de dosagem do PSA na corrente sanguínea varia de homem para homem, por isso é importante a constância de exames anuais. O médico analisa a dosagem total no sangue e, caso ocorra diferença acima da normalidade, solicita o exame PSA livre, que mede a quantidade de circulação solta no sangue.

O diagnóstico do exame PSA é determinado através de alteração nos níveis das moléculas produzidas na próstata. O grau de dosagem do PSA na corrente sanguínea varia de homem para homem, por isso é importante a constância de exames anuais. O médico analisa a dosagem total no sangue e, caso ocorra diferença acima da normalidade, solicita o exame PSA livre, que mede a quantidade de circulação solta no sangue.

Saiba mais sobre nossas soluções de diagnóstico e tire suas dúvidas com a nossa equipe comercial: +55 (31) 3413-0814


Referências Bibliográficas

Novembro Azul (sboc.org.br)

Tipos de câncer | INCA – Instituto Nacional de Câncer

Aconselhamento Para o Diagnóstico Precoce do Câncer de Próstata – Portal da Urologia – Público Geral

Compartilhar este post

Deixe uma resposta