Celer irá promover estudo de validação de seu novo teste rápido de antígeno de Covid-19

UFOP, Celer Biotecnologia e prefeituras se unem para testar população sintomática com COVID-19, neste final de semana

Celer irá promover estudo de validação de seu novo teste rápido de antígeno de Covid-19

A Celer Biotecnologia está se preparando para lançar no mercado uma alternativa mais rápida ao teste RT-PCR, cujo resultado normalmente demora de 45 minutos  a 6 dias para ser conhecido, tempo que aumenta fora dos grandes centros urbanos.  Trata-se do Hightop Covid-19 Celer, que, assim como o RT-PCR, identifica o coronavírus em sua fase ativa, mas em apenas 15 minutos e com as vantagens de ser mais barato e fabricado no Brasil pela própria empresa.

Esse ganho de tempo no diagnóstico é fundamental para que pacientes confirmados sejam rapidamente isolados e tenham seus contatos rastreados e testados, o que ajuda a conter a disseminação do vírus. Para assegurar que o produto tenha o mesmo alto grau de confiabilidade dos outros produtos da empresa, a Celer irá promover um amplo estudo de validação, neste sábado (19), nas cidades mineiras de Nepomuceno, Perdões e Campo Belo.

O estudo será conduzido pelo Laboratório de Imunopatologia da UFOP. A estimativa é que sejam testados pelo menos 400 pacientes sintomáticos selecionados pelas prefeituras locais e pela equipe de pesquisadores da Universidade.

A dinâmica do estudo

Com o apoio de profissionais da rede pública de saúde dos municípios, e seguindo todos os protocolos de biossegurança, os pacientes serão testados com o teste tradicional de RT-PCR e também com o Hightop Covid-19 Celer. Ambos são colhidos por meio da secreção da nasofaringe ou swab nasal. As equipes de pesquisadores irão se deslocar até essas cidades para realizar os testes.

Ao final do dia, as amostras do RT-PCR serão transportas para processamento na UFOP. Os resultados serão comunicados aos pacientes até por volta de meio-dia de domingo. Os que testarem positivo serão encaminhados para a rede púbica de saúde e orientados a fazer isolamento social.

No domingo, as pessoas que vivem na mesma casa que os pacientes que receberem resultado positivo também serão testadas com o RT-PCR e, caso haja disponibilidade, também com o Hightop Covid-19 Celer. Vale lembrar que apenas os resultados do RT-PCR, que é o padrão ouro de diagnóstico, serão informados aos participantes e seus familiares. Os diagnósticos feitos com o Hightop Covid-19 Celer servem para fins de comparação e validação científica.

A Celer está destinando 950 kits de testes para a ação, sendo 150 do novo High Top Covid-19, 400 RT-PCR e 400 testes sorológicos rápidos One Step Covid-19, que serão aplicados nos casos de resultados discordantes.

O estudo foi previamente aprovado pelo Comitê de Ética da UFOP e contará com a supervisão do notável pesquisador Alexandre Barbosa Reis, que é um dos criadores da vacina contra Leishmaniose LbSap.

Estudo trará múltiplos benefícios

Inicialmente, a ideia da pesquisa era testar 150 pessoas pacientes apenas em Nepomuceno. Isso porque estudo realizado pela própria UFOP, no final de maio, revelou uma alta taxa de subnotificação de Covid-19 no município. Portanto, estima-se que o atual número de casos confirmados no município atualmente (90, até o dia 16/9) seja muito maior. No entanto, como não foram preenchidas todas as vagas, a equipe resolveu estender a ação para cidades vizinhas.

De acordo com o coordenador do estudo, o médico, pesquisador e colaborador da UFOP, Breno Bernardes, esse estudo em parceria com a Celer é importante por vários motivos. “Em primeiro lugar, é bom para as prefeituras locais, que poderão testar casos sintomáticos suspeitos, o que ajuda a controlar a disseminação da doença. Além disso, é bom para a UFOP, que irá colocar seus recursos humanos e técnicos a serviço do interesse público e traz vantagens para a Celer, que irá testar a acurácia de seu novo produto em um teste amplo e com forte respaldo cientifico”, comenta.

Já o diretor-presidente e fundador da Celer, Denilson Rodrigues, ressalta a importância da parceria que a empresa tem firmado com a comunidade cientifica, principalmente com a UFOP, que já realizou vários outros estudos com testes rápidos doados pela Celer. “O Hightop Covid promete ajudar muito a acelerar o diagnóstico de Covid-19 no Brasil e a incentivar o rápido isolamento dos casos positivos, assim como o rastreio de seus contatos. A validação feita pela Universidade nos dará suporte para colocar no mercado um produto de alta acurácia”. Afirma.

Caso fique alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato conosco pelo e-mail assessoriacientifica@celer.ind.br.

Compartilhar este post

Deixe uma resposta